quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

A cela



Um dia o jornal da capital publicou uma matéria
dizendo que esse lugar em que crescemos brincando,
essas grotas, esses montes enormes
– eles chamaram de montanhas – eram lindos.


Nós passamos, desde então, a acreditar nisso.


E tudo no mundo passou a ser
o que os nossos olhos viam.

6 comentários:

Henrique Pimenta disse...

Desconhecia esse lírico. Gostei!!!

Márcia de Albuquerque Alves disse...

Ahhh Rafael meus olhos são assim, vêem e acreditam demais. bjsss

Unknown disse...

Em hipocrisia ou fantasia!

É lindo!!! Amei!!!

Renata de Aragão Lopes disse...

Eram tão mais que montanhas...

Conceitos nos põem
em verdadeiras celas.

Abração,
Doce de Lira

Hercília Fernandes disse...

Belo texto, Rafael.
Uma crítica com um toque de sentimento.
Um abraço,
H.F.

flaviooffer disse...

às vezes passamos a ver o que nos diziam; nem nossos próprios olhos contradiziam.

bom trabalho, camarada!