quarta-feira, 5 de maio de 2010

Pérola que Habita o Céu!


Comovido com os olhares de sofrimento de Benjamin Junior: filho que chorou à beça a perda prematura de um grande amigo de sonhos - o seu sofrimento entristeceu-me muito -, resolvi resgatar e publicar o poema abaixo, anteriomente dedicado um outro jovem (Rudy, cria de Cintia, minha grande amiga) que também nos deixou na flor da juventude.

“O amigo é a resposta aos teus desejos. Mas não o procures para matar o tempo! Procura-o sempre para as horas vivas. Porque ele deve preencher a tua necessidade, mas não o teu vazio”.  

(Em Memória de Victor Barros Maneschy)

Responda-nos Victor
onde quer que você esteja...

Será
que se alguém te dissesse (antes da partida)
que o barco era sem velas,
que a noite era fria no vão das janelas irremovíveis,
o rio difuso,
a noite morta
e a porta sem uso,
será que assim mesmo Victor
por-te-ias a fugir apressado da aurora
sem (antes) ouvir o lamento dos vindouros
70 anos de ti?

Responda-nos Victor
onde quer que você esteja...

Será
que se alguém te falasse (antes do arranque)
que a estrada era sem sinais luminosos,
que o ponto de partida era lotado,
que o chão de pétalas era negrejado,
a viagem confusa,
o entreolhar espantado
e a cerimônia restrita,
será que assim mesmo Victor
por-te-ias a completar a órbita do nunca
sem (antes) olhar a espaçonave que te guia
desdizendo dos que (desde já saudosos...)
ainda te têm?

Responda-nos Victor
onde quer que você esteja...

Revela-nos o irrevelável

Benny Franklin

5 comentários:

Diario da Fafi disse...

Depois de te ler, que vontade danada de viver!!!

carinhos a ti e ao teu filho, diga-lhe que os sonhos são para sempre...

Adriana Godoy disse...

Belíssimo e dolorido poema... beijos ao teu filho e outro pra você. Muita sensibilidade expressa nesses versos.

TON disse...

Uma comovente e bela despedida dos que ficaram. Mas ninguém fica, a gente sempre vai. Uns aqui outros acolá. Isso me acalmou agora.
Obrigado por este poema.
Abraços e feliz dia da mães, desajeitadas em nós, os pais.

sidnei olívio disse...

Tb. agradeço pelo poema. Há sempre algo novo em seus poemas, brilhante e inesperado. Abraço.

Cíntia Thomé, Jornalista, Poeta . disse...

Lido sempre Benny!

bj