segunda-feira, 10 de maio de 2010

haikai

haikai de Paulo Leminski,
imagem de João Suplicy
(extraído do livro-arte winterverno, São Paulo: iluminuras, 2001)

7 comentários:

Cíntia Thomé, Jornalista, Poeta . disse...

Paulo pra mim é uma saudade viva desde os tempos de Sampa, av Angélia...quando lançava o disco Valeu com Paulinho Boca de Cantor, dos Novos Baianos ..Ele era tudo em Haikais...Saudade mesmo Bela escolha em um Blog de escritores.

Victor Meira disse...

Bela, Marcos.
Puta Haikai, mano.

Daniel "Gargula" Braga disse...

Singelo e muito bonito!

Adriana Godoy disse...

Demais! bj

Valdecy Alves disse...

Amigos poetas blogueiros, parabéns por utilizarem a internet como forma de dividir com o mundo o seu pensar, o seu compreender, desempenhando a missão do poeta que é se afirmar como ser humano, sobretudo perante si mesmo, captar os arquétipos coletivos de sua época e princípios universais, permitindo após compreender-se ou não compreender-se, que pela sua obra os da sua época tenham referência alternativa para fazer a leitura do mundo e as gerações posteriores entenderem a própria história da humanidade. Tudo temperado pelo sonho, pela sensibilidade e pela utopia. PASSOU A ÉPOCA DE ESCREVERMOS E GUARDAR NA GAVETA NOSSAS CRIAÇÕES DEPOIS DOS MAIS PRÓXIMOS FINGIREM TER LIDO PARA NOS AGRADAR. Através do meu blog quero aprensentar-lhes a video-poesia, que usa várias linguagens de uma só feita, a serviço do texto. Se gostar divulgue e compartilhe com os seus contatos. Acessar em:

www.valdecyalves.blogspot.com

Renata de Aragão Lopes disse...

Lindo!

Mistério do Planeta disse...

grande poeta.
gosto muito do danado do Leminski.