terça-feira, 9 de março de 2010

Terça-feira





Na rua de trás há um trilho de casas irregulares,
que se amontoam e se erguem aos sábados,
como as vozes na igreja da garagem às terças,
como os terços que não cessam e que ecoam para o céu.

Há uma cantora lírica escondida nas roupas espalhadas,
dentre as crianças que brincam nas escadas.
Eu a observo com os ouvidos
e entendo que não aprendi a rezar





arte: Paul Klee

6 comentários:

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Cotidiano interiorano?!

:)

Lírica disse...

Amei a paisagem poética e a poesia paisagística.

sidnei olívio disse...

A Lírica resumiu, parabéns. Beijo.

Humberto disse...

Teus poemas são os melhores.
Bom poder ouví-la em escritas.
Admiração e carinho, teu fã!

Assis de Mello disse...

Lírico, visual, inteligente. O segundo quarteto é uma maravilha.
Adorei !!!!
Beijão do Chico

Barone disse...

Gostei também.