sexta-feira, 20 de novembro de 2009

tempo

os jornais recolhidos
empilhados na calçada
da João Ribeiro

meu avô em cochichos abreviados
o ar grave dos segredos
do meu canto
a curiosidade dos sete anos

os homens fardados
recolhendo as pilhas abatidas
páginas em branco
dias amarelos
céus de chumbo

o que diziam?
o que queriam?

presidente morto
presidente imposto

os dias sem aula
os passeios pela estação abandonada
os campos tomados
a estrada destruída

as lembranças inventadas
impenetráveis previsões zodiacais
acima de tudo
apesar de todos
amanhã será muito melhor

os dias de maracanã
míticas partidas
as praias limpas da Ilha do governador
as férias em Campo Grande
entre filósofos e peter pan

heróis apagados
gibis queimados
quadrinhos eróticos

os dias de neblina e chuva
o luto pela morte da bisavó
a herança das cartas de alforria
arroz colorido no hotel de Valença
a procura pelas brechas do tempo
por algo que não se perdeu
o tempo impostor de destinos

agora a mão vacila nas ondulações da estrada
não permitindo o poema em linha reta.

4 comentários:

Joe_Brazuca disse...

os tempos se cruzam e se confundem
essa sua história me lembrou a minha...
a elipse é inexorável...mesmo que o pulso, não mais firme, delínea os reconditos...

excelente, poeta !

Silvana Nunes .'. disse...

Salve !
Navegando pela grande rede sem rumo com a intenção de divulgar o meu blog cheguei até você e gostei do que vi. No momento estou impedida de fazer leituras muito extensas, pois a claridade da telinha está prejudicando um pouco a minha visão, devo tomar um pouco mais de cuidado, mas em breve resolverei esse problema. Bem, já que estou aqui aproveito para convidar a conhecer
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... em
http://www.silnunesprof.blogspot.com
Eu como professora e pesquisadora acredito num mundo melhor através do exercício da leitura, da reflexão e enquanto eu existir, vou lutar para que os meus ideiais não se percam. Pois o maior bem que podemos deixar para os nossos filhos é o afeto e uma boa educação. Isso faz com que ela acredite na própria capacidade, seja feliz e tenha um preparo melhor para lidar com as dificuldades da vida. Com amor, toda criança será confiante e segura como um rei, não se violentará para agradar os outros e será afinada com o próprio eixo. E se transformará num adulto bem resolvido, porque a lembrança da infância terá deixado nela a dimensão da importância que ela tem.
VAMOS TODOS JUNTOS PELA EDUCAÇÃO, NA LUTA POR UM MUNDO MELHOR !
Se achar a minha proposta coerente, siga-me nessa luta por um mundo melhor. Peço que ao responder deixar sempre o link do blog, pois vez por outra o comentário entra com o link desabilitado ou como anônimo. Por causa disso fico sem ter como responder as pessoas.Os meus comentários também entram via e-mail, pois nem sempre a minha conexão me permite abrir as páginas: moro dentro de um pedacinho da Mata Atlântica, creio que mais alto que as antenas, com isso a minha dificuldade de sinal do 3G. Espero queentenda quando não puder visitá-lo.
Daqui onde estou, os únicos sons que escuto aqui é o dos pássaros, grilos, micos., caipora, saci pererê, a pisadeira, matintapereira ... e outras personagens que vivem pela mata.
Por hoje fico por aqui, já escrevi demais. Espero nos tornarmos bons amigos.
Que a PAZ e o BEM te acompanhem sempre.
Saudações Florestais !
Silvana Nunes.'.

Barone disse...

Muito bom Flávio.

Vários Um disse...

Ótmio!