quarta-feira, 3 de junho de 2009

Um doce

Um doce na panela cozinhando
esperando dar o ponto desejado.
E eu, nesse encanto que não passa, esperando
chegar a noite, incontinenti.
Vislumbro meus cabelos em teu peito e
desarmo a angústia que me descontrola.

Te sirvo o doce que esfriou na panela
ouço teu dia, e aflita desligo notícias.
Apenas quero te acariciar sem compromisso.
Não é preciso muito pra me agradar.

Teu amor no dia a dia é o maior desejo que eu podia esperar.

4 comentários:

Renata de Aragão Lopes disse...

Doce romance, Fafi...

PS: ainda não conhece meu doce de lira!

Bea - Compulsão Diária disse...

Esse amor é doceamargo no melhor dos sentidos. Sabe esperar, enfrenta o dia a dia, nesse encanto que não passa.
Eu adorei esse Um doce. Tão bem escrito sem firulas nem malabarismos de escrita vazia. Um doce delicioso! Raro!

oraculo disse...

Singelo

tenório disse...

Digo o mesmo: singelo. Parece um trecho de romance datado do séc. passado. Delicado.