sábado, 2 de maio de 2009

Giocca Morra - ah

se o sangue não adiantar,
o choro, a modéstia, o falso relâmpago
a regalia das mornas mulheres de plantão
que realmente são o que são
que de fato sujam o chão onde dormem
que reagem de acordo com o que docilmente...
ouvem -

ah, mas se a mágoa não restar
o lado frágil não quebrar...
se o realejo não estiver pronto
para qualquer que seja o dom reanimar
e se mesmo com toda essa dor em carne viva
você não ouvir o som que teima em tocar
ah-

mas se
a forma for menos do que o altar
se o forno queimar mais do que os doentes
a rezar:

mas se
tudo isso for tamanha corrente
e o mar enfim te derrubar...

ah!


***

4 comentários:

Benny Franklin disse...

Muito bom, Alice!

Adriana Godoy disse...

Bonito...se tudo é poesia.

Renata de Aragão Lopes disse...

Ah...

Muito bonito!

Olhos de Folha Minha disse...

Muito bom, sentimento aflorado
Perfeito
Cintia Thome