sexta-feira, 6 de março de 2009

medite sobre majestade

Ser mulher é assim:
colher navios de um índigo-blue
onde nem sequer há cais.
Outrossim é saber de véspera
o amanhecido imaginado nunca visto.
Mulher é saber correr risco
no amor que ama no dentro do peito.
Ela tem jeito de alvorecer e tempestade,
e mais ainda, que cabe e pode caber
quando é e deve ser.
Mulher é não conter a chama acesa,
faiscar palavras e ganhar o jogo.
O tabuleiro é ela com ela mesma.
É mais que arte ser mulher.

15 comentários:

Fábio Terra disse...

Enfim.... o manual sobre as mulheres, que os homens tanto sonham em descobrir

Adoreiii

sagamundo disse...

Ei Flávia, adorei tudo: desde o título, genial, até a frase final. Muito bom!

Tenório

fernando cisco zappa disse...

flavinha!

sou seu fá de carteirinha (aquela mesma reciclada)

muito bom esse poema!

alvorecer e tempestades
saber de véspera

putz
disse tanto!

evoé minha caríssima!

JC disse...

Bonito poema sobre a mulher e bela a mensagem que nele está contida.

Isa Trivelato disse...

Simplesmente maravilhosoooooo!!!

Ser mulher, é ser inconstante...

Flávia Muniz disse...

Seu Sagamundo:

tu é sagaz!


bj

Compulsão Diária disse...

Flávia,
gostei da mulher poema

Isa Trivelato disse...

Olá Flavia, tudo bem?
obrigada pelo post, eu danço sim, na verdade dançava quando morava no Japão, criei um grupo de dança onde eu dava aulas (voluntaria), para a comunidade, através de uma associação de brasileiros da qual eu fazia parte!Mas hoje, danço na vida somente!rsrsrs

Hercília Fernandes disse...

Belo poema, Flávia. Especialmente pela boa forma no desenho da mulher.

Beijos,

H.F.

Diario da Fafi disse...

Cada pedacinho
cada palavra
é a gente mesmo.
simples assim.

carinhos

rogerio santos disse...

o que parece caminho
pode não passar de armadilha
um beco sem saída
pode ser o próprio paraíso
quem diz que sabe, perdeu
quem se apresenta, aposta

a mulher é um bicho magnífico
cheio de curvas e abismos

Vera Pinheiro disse...

"É mais que arte ser mulher". Perfeito!

Barone disse...

no amor que ama no dentro do peito

Assis de Mello disse...

...colher navios de um índigo-blue
onde nem sequer há cais...
Faço questão de levar essa imagem comigo quando eu for dormir daqui há pouco.
falou bonito, Flávia

Flávia Muniz disse...

Li todos aqui!


agradeço cada qual!


bj