domingo, 22 de fevereiro de 2009

HIDROFOBIA

Você diz que tenho palavras sedutoras
Mas as palavras não são minhas
Eu as escuto nos murmúrios da brisa
E as entrevejo entre as fendas rochosas que sedimentam meu coração.

Meus versos não são meus
eu os roubo das páginas que folheio
e os releio nos sofrimentos alheios
que descubro ­­- perplexa -pendurados no reflexo do meu espelho.

Minhas palavras surgem da urgência das letras
e vêm descoladas no sorriso que disfarça
a dimensão do medo.

Ao rasgarem a minha pele
desencaparem meus ossos
e escaparem de mim.

Cuidado com minhas palavras sedutoras

elas existem para isso.
e só.

3 comentários:

Tenório disse...

Não parece um poema, parece uma escultura. Ou quem sabe um poema talhado. Parece um desfiladeiro rochoso e sinuoso.

Helena disse...

Cuidado com as palavras sedutoras, elas descobrem a poeta na sua essência sutil e envolvente

Parabéns, lady Day

Vera Pinheiro disse...

Tudo tão bonito! A advertência seduz...