domingo, 4 de janeiro de 2009

O Barco Mágico.

O Barco Mágico. (Fábio Terra)

Hora de navegar
no barco mágico
que leva o imagético
poder da viagem.

Estrelas brilham cada vez mais sibilantes
dentro do meu interior cognitivo
ativo por raios high powers, inventivos,
traçados através do nosso corpo, que em breve
estará nu.

Nau vazia de pensamentos,
Viaja através dos meus sentimentos
pictóricos com a silhueta do teu corpo.

Hoje hei de permanecer junto a esse rio
onde o espelho d’agua refletia o azul do céu
(e) posso então banhar-me com teu puro coração.

Imaginando-me no interior
do barco mágico
que leva o imagético
ao poder da viagem.

7 comentários:

Felipe da Costa Marques disse...

Que passagem para o além imagem...
Como te conheço, o convido para tomar uma MoageM, lá na Mercearia, e terminar tudo na pura alegria!

Abçs! e Para béns Sempre

Fábio Terra disse...

Demorei... mas postei!

Barone disse...

Beat.

compulsão diária disse...

Banho noir de linguagem na linha da língua
versos estrelados brilham
nos raios high
imagem flerta no mirroir
com o pictograma
rima, sibila e cativa

Assis de Mello disse...

Muito interessante, Fábio.
O Barone percebeu algo de Beat e a Compulsão, antenada, sentiu o clima Noir. Os dois leram muito bem. Adorei também.
Abraço,
Chico

Joe_Brazuca disse...

corpo vazio, nau nua...delineou a viagem...massa !

Vera Pinheiro disse...

Fábio, naveguei na magia dos teus versos.