sexta-feira, 5 de julho de 2013

GASES REBELDES



Imagem by Noell Oszvald


I

Por um Cálice 
cheio
de ouro

e cobiça

o Homem inumano
aniquila outro
Homem

na mesma proporção
que um
Vulcão
ama a liberdade dos gases rebeldes.

II

Cada rumo sem trajeto não lhe serve
como
explosão
de
consciência,

é cerne desertado da Aurora
que já lhe

escapou das mãos
puídas;

é colapso energizado.

III

Qual a melhor
Cicuta [viés articulado]
para sofismar
as revoltas de seus
dizeres

exceto

o Vinho envenenado?

IV

Seu corpo prostituído

[Calvários de inconcretudes]

arregaça
línguas soluçantes,

doura celas magoadas
e

flerta com as impaciências mortais

— Mas [oh!]
suas lágrimas já não me causarão sentimento;

não valerão

mais
que os pios das dores

retidas.


[By Benny Franklin]

Um comentário: