quinta-feira, 5 de abril de 2012

VIAJANTE ININTERRUPTO


procuro a dura realidade...

nesta expressão interessante
para iniciar um poema
onde quero fazer meu texto
com a natureza de nuvem

viajante ininterrupta
das energias do planeta
a jogar a sua sorte
da condensação à precipitação

procuro a dura realidade
na dissolução das moléculas
como um pensamento desfeito
onde sou viajante ininterrupto

3 comentários:

Filipe Campos Melo disse...

Ser verso e tempo em mim

Belo Poema

L. Rafael Nolli disse...

é o que procuramos, Francisco! Com toda a certeza!
Abraços!

betina moraes disse...

eu procuro a tua poesia
e sempre encontro Arte!

viajante que segue....

um beijo, poeta .*.