quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Radical

Hoje não tem fossa e bolero
nem lentas sílabas
de drama e espera.

Sofrer? Não, hoje não quero!

Que venha a dor aguda
de ser afinada
nesse corpo grave

e ao me jogar nas cordas da sua guitarra,
que eu tenha a pele
toda recortada.

Vai me Fender, enfim,
no seu colo ávido
quando soar metálica
entrecortada e trágica
entre seus dedos mágicos.

Essa noite é heavy metal.
Vou ceder, elétrica,
ao som de um Sepultura,
Def Leppard overture,
overdose hardcore,
qualquer coisa que arda e cure.

Ainda que depois eu sobre
flor esmagada
entre suas partituras.

4 comentários:

Henrique Pimenta disse...

"Hoje é dia de rock, baby!" - diria a Torloni.

Boa articulação.
Gostei mesmo, Flá!

Ana Ribeiro disse...

Desejos são mesmo fascinantes... ainda que loucos. Gostei da metáfora e da entrega.

Joe_Brazuca disse...

muito bom pacas demais !

Tocou meu heavy...

bjk, Fla(mejante) Perez

Tomaz disse...

Sensacional !!
Estou ficando seu fã

;)