quarta-feira, 7 de setembro de 2011

“Não resta a menor dúvida”



“Não resta a menor dúvida”

Ao menos uma dúvida não resta,
você é uma pequena de valor.
Só presto porque o meu dinheiro presta,
do resto não lhe importa nem a cor.

É a dívida, que pago pela festa,
bebidas, canapés, para que a flor
nos seios da soberba manifesta
mantenha os invejosos com frescor.

Eu gasto uma fortuna à bancarrota,
eu banco os seus arrotos, sua escrota,
com raspas do Itaú, do Santander...

No Banco do Brasil, mais um pedido
de crédito ao gerente, e estou fodido,
se acaso o deferido não me der.

*** Releitura de um samba de Noel Rosa (foto).

17 comentários:

João Luis Calliari Poesias disse...

Noel gostaria de ter escrito esse poema, estou certo disso. Abraço, Henrique.

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Desabafo em forma de poesia. Parabéna, amigo. Um abraço.

BAR DO BARDO disse...

Calliari,

bom que penses assim. Noel é o cara!
Abraço!

BAR DO BARDO disse...

Carlos,

felicidades!

Francisco Coimbra disse...

“Não resta a menor dúvida”, bem contextualizado e melhor escrito! Abç

Henrique Pimenta disse...

Francisco Coimbra,

o Noel é irretocável - por isso do (meu) toque.
Abraço!

L. Rafael Nolli disse...

E dá um samba dos bons esse soneto! Com certeza, moderno, contextualizado.
Abraços, Henrique.

Henrique Pimenta disse...

Valeu, Nolli!

Felicidades!

Tomaz disse...

A gente paga o que for por uma fina flor...
Boa, Bardo !

Abraço

Benny Franklin disse...

De prima, Henrique!

BAR DO BARDO disse...

tom de a a z

sim vc solteiro e solto

deve gastar uma fortuna

hehehe

BAR DO BARDO disse...

benny,

grato!
abraço!

Anônimo disse...

não é o nome desta música...

BAR DO BARDO disse...

"Anônimo disse...", é o nome da música sim. Por isso coloquei o título entre aspas.

Felicidades!

MIRZE disse...

Que BELEZA, Henrique!

Este soneto foi um dos melhores. Noel deve estar todo prosa. A moda agora é da mina se ferrar se quiser o amor de alguém. Já é hora de partir.

Parabéns!

Beijos

Mirze

BAR DO BARDO disse...

Mirze,

um beijo!

BAR DO BARDO disse...

mirze,

um beijo!