sexta-feira, 24 de junho de 2011

quando turvas



que tu prefiras ficcional
enquanto aglomero tecidos

: olhos e lábios

isso gera voos à nau frágil
além de certa tendência
em apreender aparências
quando turvas realidades


*Imagem localizada aqui.

5 comentários:

Cristiane disse...

Só posso dar um comentário: Lindo!
Imagem e palavras, fascinante.


Abraço.

Flávio Machado disse...

Muito bonito esse poema.

abraços

Joe_Brazuca disse...

isso gera voos !

perfeito, Hercília...

bj

L. Rafael Nolli disse...

Hercília, belíssimo poema!
Parabéns!

Henrique Pimenta disse...

lira lira lira