terça-feira, 15 de março de 2011

O Teu Amor Cheira Mal

Que beijo...
Desgraçada !!
Cocaína doce...
Teu respirar em minha barba !

Você me desdenha
Me pisa !
E eu gosto, rastejo...
Esta noite é minha
Sou o único que posso !

Filmo de longe
Tua maldade épica !
tomando meu trago

Charmosa...
como um gole de vinho
Meu predileto afago

Baby, eu não resisto
Mentir é meu charme
Admitir atração é derrota
Olhando em teus olhos, omito:

“ O teu amor cheira mal !
É um resto de cerveja
que mofou no copo
naquela noite de carnaval ! “

4 comentários:

Sam disse...

e saiba que
do remédio
pro veneno
do meu beijo
é somente a dose
essa que arde, que queima
esfarela os sentidos
jogados nas sargetas
onde tantas vezes eu dormi
sou a fumaça que fumega teu instante
nessa catarse no semblante
de além de tudo
ainda me querer.

Muito bom, Tomaz. Gostei muito. Senti força em tuas palavras.

Abraços, flores e estrelas...

BAR DO BARDO disse...

A carne em festa agradece!...

Kiro Menezes disse...

Ai, minha nossa!!! Que lindo ♥

Adriana Godoy disse...

Puro rock and roll! Beijo