segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Só lamento

E dizer que te amei tanto, e loucamente,
Que, inconsolável, chorei por ti noites inteiras,
Que pensei em morrer de dor na tua ausência

Pois hoje eu te lamento, e muito,
E não te dou uma só lágrima escassa
Nem o mais pálido dos sorrisos meus

Sequer um pensamento, uma lembrança
Uma ponta de mágoa ou ressentimento
Pois assim te homenagearia, e não quero

Para cobrir o teu rastro em minha vida
E apagar os passos que deste comigo
A indiferença, o desprezo, a felicidade
E nenhuma saudade, que não mereces

3 comentários:

Henrique Pimenta disse...

Que triste!...

Kiro Menezes disse...

Perfeito. Que para novo alimento à alma, antes deve-se lavar o prato!

Siga sempre em frente!!!

^_^•

Albuq disse...

Vera, eu jamais escreveria tão bem algo que sinto. belo, intenso!