sábado, 5 de fevereiro de 2011

EX.

a narrativa simples
leva-me para uma explicação
sóbria dos meus actos

dela espero sobre
uma obra aqui composta
de palavras e versos

onde os sons não se libertam
à pressa ficando presos presas
da intenção que os organiza

ao fazer do canto manifestação
duma paixão e fé desconhecidas
só por aqueles que não amam

intuitivamente todos sabemos
ser a poesia uma prova de amor
cantando-a o espanto a libertar

2 comentários:

Henrique Pimenta disse...

palavras
de lira indômita

Kiro Menezes disse...

Assim é!!! És desenhista sem pincéis, tua tinta desenha vida de quem se esconde,

ébrio,

Por dentre pequenas inconstancias!!!

- de mentir a si o que sabe que é -