terça-feira, 28 de dezembro de 2010

ao bardo musical

Noël-Haicai

Descarnado:
-Além som.
Poeta na velocidade da luz!


Dístico para Rosa

Música arquiteta.
E mais novo que Niemeyer.


Soneto com as canções de Noel Rosa

Com que roupa?
Eu vou pra vila.
Dona Emília.
Vou te ripar.
Pierrô apaixonado.
Mas como... Outra vez?
Gosto, mas não é muito.
Você foi o meu azar.


Já sei que tens um novo amor.
Não tem tradução.
Qual foi o mal que eu te fiz?
Tenho raiva de quem sabe.
Perdoa este pecador.
No baile da flor-de-lis.

6 comentários:

Kraxpelax disse...

ICON WALLPAPERS

BAR DO BARDO disse...

Importante, sempre!!!, citar Noel Rosa.

Parabéns!

:)

João Luis Calliari Poesias disse...

bela homenagem

Albuq disse...

Linda homenagem!

Adriana Godoy disse...

Beleza, Filipe. Noel sempre é bom, ainda mais nessa perspectiva única.

Beijo

Joe_Brazuca disse...

compôs o já composto, "comme il faut"...


ótimo


abs