quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Contra a Página Branca - Sylvia Beirute

CONTRA A PÁGINA BRANCA

contra a página branca.
contra a página branca ignorar a consciência
que isola a poesia.
e imediatamente
ultrapassar o significado. contemplar
a inexistência que existe para além dele.
e preceder tal resistência que o reinaugura
como uma operação inverificável,
ininterpretável nos seus mecanismos
de duração. de génese.
e precedê-la tão urgentemente como ser-se um
pequeno preconceito nos arredores
da materialidade fluida da ideologia,
do valor de uma confirmação livre,
documentada na redução elástica
da individualidade e do espírito.

.

Um comentário: