quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Theo


Num mar de águas calmas ele sonha.
Para onde voa?
O que canta?
Ouve os passarinhos?
Sorri esta alegria?

Dorme esta noite um sono brando de águas, meu amor.
E eu aqui espero o seu amanhecer.



arte: Miró

4 comentários:

Albuq disse...

Ah que fantástico guardar o sonho de alguém... tem cheiro de anjo.

bjs, lindo verso.

Renata de Aragão Lopes disse...

Graciosa vigília.

Beijo,
Doce de Lira

id disse...

Adorei o seu blog, visite o meu com textos pessoais, um abraço.

Maurélio disse...

Maravilhosa e lúdica sua poesia, adorei.