terça-feira, 20 de julho de 2010

mil novecentos e qualquer coisa

no beco
os ratos
fizeram a revolução

fundaram a república do lixo
e se prepararam
para tomar de assalto
o resto da cidade.

5 comentários:

Albuq disse...

Talvez esses ratos ainda estejam aí, tomando a cidade. Só não sei se ao fim dessa república vai haver o que se espera de 'progresso'.

muito, muito real seus versos.

bjs

Márcia Maia disse...

esse poema é bom demais, menino do rio.
beijo por ele.

Márcia Maia disse...

esse poema é bom demais, menino do rio.
beijo por ele.

L. Rafael Nolli disse...

Belo poema - uma metáfora e tanto!

Hercília Fernandes disse...

Maravilha de poema, Flávio.
Uma sátira [poética] bastante emblemática, amei!

Beijos,
H.F.