sábado, 24 de julho de 2010

eu-tu, nós em miúdos 2


Arte: René Magritte



quero amor
.........sem nome, rosto, lugar.
.........Alguém que, se minguada lua for,
.........venha estrela.




não basta amor,
.........essa palavra gasta!...
.........Passa trem a vapor
.........: uva passa...




imagem po® ética se foi...
.........ficou saudade:
........................................rio
..........................som
......................................brio





12 comentários:

Albuq disse...

Quero um amor assim.

lindo, bjs

Hercília Fernandes disse...

Todos queremos, Albuq...
Grata por sua visita ao Poema Dia e gentileza expressa.
Beijos,
H.F.

Anônimo disse...

Oi Hercília, um belo poema

Flávio Machado
bjs

contagotas disse...

Hercília
Bonita sua forma minimalista de poetar jogando com as palavras, com os sons, com os conceitos.
Brilhante o resultado!

L. Rafael Nolli disse...

Hercília, belo exercício poético! Um jogo interessante e inteligente! Gostei, como sempre!
Bjs!

Adriana Godoy disse...

Beleza, HF. Com miúdos vc é mestra sempre. Parabéns. Beijo

Úrsula Avner disse...

Oi Hercília,

Lembro-me de que já tinha lido os dois primeiros miúdos que são belos assim como o último... Como disse a Godoy você é mestra nesta construção, repleta de criatividade, sensibilidade , signos linguísticos e lindas imagens poéticas. A tela do Magritte ilustrou de forma exmeplar os textos postados. Bj,

Úrsula

Cíntia Thomé, Jornalista, Poeta . disse...

Que delícia...eu quero...
eu quero uma estrela a noite, uma matutina
um abajur acima de tudo e de todos
luz...luz...

Lindooooooo
Parabens elo seu Dia Escritora!!!! bju

Felipe da Costa Marques disse...

adorei os poemetos, bjos

tenório disse...

Puxa, achei de uma inteligência sensível, um poema sutil que sabe ser brilhante sem aparentar sê-lo. muito bom poeta!

Benny Franklin disse...

Hercília, sua poesia é muito boa!

Maurélio disse...

Magníficas suas minis, ah! quero um amor assim...