quinta-feira, 17 de junho de 2010

crepuscular

brusco e róseo
no asfalto molhado — o grito

(sangue salpicado no vestido
e um buquê desfolhado na lata do lixo)



Márcia Maia

9 comentários:

lusibero disse...

"CREPUSCULAR"pode ser o indício do fim ... de qualquer coisa....por exemplo, de um casamento! Daí "o grito", mesmo que ninguém o oiça! Ouve-o a ALMA, enganada, ao ponto de deitar "o buquê na lata do lixo"..."DESFOLHADO"...porque o tempo levou tudo...
BEIJO DE
LUSIBERO


NOTA: como faço para vos seguir, pois não encontro a ordem de ligação?

[J] u s t a [M] e d i d a disse...

Olá! adorei seu blog, muito artistico!!

gaijin dame disse...

conheça: http://gaijindame.blogspot.com/ e http://www.youtube.com/gaijindame

Flá Perez (BláBlá) disse...

que triste!

bjbj

Renata de Aragão Lopes disse...

Impactante!

Barone disse...

É... impactante mesmo.

Flávio Machado disse...

parceirinha passando para ver e dizer que belo poema.

bjs
Flávio

Hercília Fernandes disse...

Maravilhoso poema, Márcia.
As imagens prenderam-me.

Amei!

Beijos,
H.F.

Cíntia Thomé, Jornalista, Poeta . disse...

um momento
de algo que desatado está...triste

inteligente seu poema