quinta-feira, 20 de maio de 2010

Eu te amo duas vezes mais.

Se tornar princesa pela primeira vez
tem o frio da instabilidade

E pede uma promessa de amor parcelada
na esperança de reservar um futuro

Mesmo que o amor
ainda não tenha, de fato, se apresentado

O costume é morno
no discurso

As mesmas respostas de amor
Não intimidam
Não surpreendem
Viciam
Confortam

- Te amo.
- Eu também.

Quanto de amor
existe em frases como essa?

O amor repetido
tem duas vezes mais amor

O dobro daquele prometido
no ápice da precipitação.


Julia Duarte.

2 comentários:

Lírica disse...

O que será de nós quando não acreditarmos mais em nada?

Flávio Machado disse...

Um belo poema vizinha
bjs