terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Renascer

Meu peito tão quieto
de paz, mas sem paz
Meus olhos tão fundos
que em rasos imundos
agora verdades desfaz
Me contam que partir
é chegar noutro lugar
antes da vida seguir
E eu somente fosse
como uma criança grande
que não se perdeu
Que, como um gole de cerveja quente
que não se bebeu
E eu somente esperasse
uma garganta
seca para matar a sede
lábios fechados para beijar
e lembranças felizes
para matar.

6 comentários:

L. Rafael Nolli disse...

Mandou muito bem Ton - belo e musical.

Adriana Godoy disse...

Muito bom...quem não se sente assim de vez em quando? Gostei bastante. Bj

TON disse...

Obrigado, amigos!

TON

Barone disse...

Gostei tbm. Musical e rascante.

Cíntia Thomé, Jornalista, Poeta . disse...

Renascer...é ir ao outro lado e não voltar para o que se fez bem ou mal...
Acontecer , repaginar...
Parabens. Fez-me bem te ler agora

abab

TON disse...

teste