quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

dança comigo?


que importa no compasso além do passo
se passo-a-passo passo além da porta
que encerra qual comporta o pouco espaço
e em marca-passo irmana passo e aorta —

retorta que destila o descompasso
do corpo quando lasso se transporta
e à porta aporta feito em sangue e laço
(nenhum estardalhaço se suporta)

comporta antes ousar unir o traço
ao braço que no abraço outro conforta
e à dança desentorta em novo passo

um passo e outro passo o chão recorta
rompendo o lacre à porta e ao compasso
ao qual além do passo nada importa



Márcia Maia

4 comentários:

Francisco Coimbra disse...

AORTA

pela aorta
do coração se envia
em vida sangue

arterial enriquecido
na inspiração

nele viaje a expressão!
Assim

HORTA

onde colho
esta minha procura
vendo corações

olhando no olho
do repolho

cada produto natural!
Mim

Nu abraço,
Francisco

Cíntia Thomé, Jornalista, Poeta . disse...

Márcia. Muito bom. Inteligente.
Um momento bem retratado.
Parabens adorei ler...
ab

Jorge Sader Filho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jorge Sader Filho disse...

Devo dizer que fiquei muito feliz com a invasão do meu blog por vocês. Ao acaso, escolhi a poesia da sutil e delicada Márcia. Uma mulher sensível!

Beijos,
Jorge