quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

FLEUR FLEUR



FLEUR
FLEUR

Mergulhe na flor negra
Do ócio
notícia de ontem
Um canteiro
Cospe letras noturnas
Sabor noir

Desfolhe o que não sabe
Rasgue a minha blusa
Tem cheiro de amêndoas
Viço de hortelã
De chá das cinco
Amorteça assim
Lábios
E desejo

A pétala finge ser caule
As folhas
Da malícia
Abraçarão teus sentidos
Másculos, machos
E a flor desabrochará
Lilás
Névoa
fresca
de notícia


Cíntia Thomé





Imagem: Cíntia Thomé

5 comentários:

Carol Mioni disse...

"Mergulhe na flor negra
Do ócio
notícia de ontem
Um canteiro
Cospe letras noturnas
Sabor noir"

De cabeça!
Adorei =]

Adriana Godoy disse...

Muito lindo e intenso! Beijo.

Joe_Brazuca disse...

ufa !

trans_pirei aqui...rs

sua poesia é uma adaga que corta e dá prazer...

Nydia Bonetti disse...

Sabor noir... Lindíssimo, Cíntia.

Beijo, bom carnaval!

Assis de Mello disse...

Que lindo poema "fêmeo", repleto de penumbra e hormônio.

Se é noir e a flôr é negra, há um halo escarlate que envolve o gineceu.

Adorei.

Bjão do Chico, Cíntia