segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

DAS IMAGENS INACABADAS (*)

.

deita teus pés no chão dos palcos
faça arte, pinte o sete
faça parte, ria da própria sorte.

deita teus pés nas nuvens
agarre um pedaço da pele branca
encontre o suor de teus sonhos.

deita teus pés na vida
sê o impensável, o impossível
destranque a porta dos desejos.

deita teus pés no abraço dos rumos
mais que pedra sobre pedra
peito sobre peito...


(*) para os sonhos da amiga e para a amiga dos sonhos.

5 comentários:

Lírica disse...

Cleber, amei. Encorajamento em forma de desafio, zelo imperativo, poesia concreta. Demais!

sidnei olívio disse...

Demais mesmo!!! Abraço.

Barone disse...

Belíssimo poema. Parabéns.

Joe_Brazuca disse...

eis a poesia em sua melhor função !

muito bom !

Adriana Godoy disse...

Lindíssimo!