sábado, 14 de novembro de 2009

No Pêlo !

Incursões ao pecado
em plena segunda-feira
Avante e adicto !!
Pó e putas
dispostos na prateleira

Consumo tal serviço sujo
cafungando infame especiaria
Pago tudo com sangue
suor e trabalho
Retalhos do dia-a-dia

Lavo a alma !
Gosto forte de erro
o formol da sacanagem
com uma dose sem gelo

Diz a puta:
"- Adentro cavalheiro (cavalo)!! "
Furou o látex ?
" - HA-HA-HA, se fodeu ! "
No pêlo, meu caro...
No pêlo !!!

9 comentários:

BAR DO BARDO disse...

A precisão do caos...

Esse é o Tomaz!

rogerio santos disse...

o amor e o vício são irmãos.
plena segundona?
isso que é disposição.

marcelo disse...

é assim que é!

Adriana Godoy disse...

É isso, Tomaz! Sempre rock and roll. beijo.

Felipe Marques disse...

ilustre vascaíno,

Pelágico Poema, Lírico Infernal!

saudações cruzmaltinas sempre, abraço!

Mai disse...

Oi, Tomaz,
saudações vascaínas!
Tô vindo do 'inferno' e deixei lá um recado prá ti.
Mas o poema que disseste ser 'bosta', é bosta em pó...
Bosta foi a camisinha?
O poema tem a tua marca. Li outros dos teus e são assim, sempre fortes e loucidos.

Abraços, amigo.
Boa semana.
Faxina, foi? É, a vida é dura!!!
E o rock errou, né?

Mirse Maria disse...

Tomaz, esse poema é real?

Bem, real ou ficção tem a sua marca!

Parabéns pelo poema, não pela apologia!

Abração

Mirse

Unknown disse...

SUCESSO TOTAL...TUCANATUS ARARITUCUS !!!

Unknown disse...

Sucesso Total...
Tucanatos Arariticus !!!