sábado, 28 de novembro de 2009

Distasia

1.
O apagar da estrela
e a iluminação de uma cítara.

2.
Do etílico em êxtase
para o degredo no segredo.

3.
Na citação ou elegia
ou dança, tudo é dois.

4.
Os lábios que meus lábios beijaram
são esquecimento mais saudade.

5.
Sol de verão no inverno lunar
onde a inversão sublime.

6.
...desestruturo a linguagem
narro o impossível...

7.
Cinematográfico leitor e
o fotógrafo escritor. Um duo infinito.


originalmente publicado no SAPOIE

6 comentários:

BAR DO BARDO disse...

Excelente, para me reduzir a um adjetivo.

Francisco Nery disse...

lindo...

L. Rafael Nolli disse...

Felipe, como sempre muito preciso: dizendo tudo com poucas palavras. Destaco a parte 4. Muito bom!

Joe_Brazuca disse...

gotas certeiras...

excelente, no mínimo

Adriana Godoy disse...

Preciso e intenso. Qualidade indiscutível. Arrasou, Felipe! Bj

Cíntia Thomé, Escritora e Poeta. disse...

Atingiu-me cada um, certeiros

Belas metáforas, muito bom e inteligente.

abs

Cintia Thomé