quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Cinco (a)casos, alguns destinos e um Deus.



Pedro trabalhara a vida toda, de sol a sol,
Sempre vivera com grandes dificuldades.
Um belo dia, a loteria lhe fez os números.
Teve um derrame, de emoção.
Ao menos teve grana pra pagar a enfermeira
pra lhe dar comida na boca e trocar-lhe as fraldas
sem reclamar tanto...

**************************************************************

Janice fez uma estripulia.
Cabulou a última aula, pra namorar o namorado novo.
Encontrou com João e foram passear no Jardim Botânico.
Janice tinha 16 anos.
Foi estuprada no horário da aula de Geografia.
Seu corpo foi encontrado depois de 20 dias,
em meio a árvores frondosas.
João desapareceu.

**************************************************************

Aquele dia seria muito especial para o jovem Amnon.
Tudo preparado para seu Bar-Mitzvá.
Aprendera todos os cânticos.Leu o Tora pela primeira vez.
Sua mãe continha o choro nas galerias da Sinagoga.
Tudo ocorreu como de costume e perfeitamente.
Após 10 anos daquela data, Amnon, já no exército de Israel
perderia a vida sob uma granada, na faixa de Gaza, junto com
um soldado palestino, Mahmud, da mesma idade.

**************************************************************

No fim de semana tão esperado, Vanicleide ,
filha de Cleidemir e Vanizete, naturais da Paraíba,
se encontrou com mais cinco amigos e foram
ao shopping center Tijuca, mostrar sua nova
calça jeans com cintura baixa, super-justa e
ver vitrines de outras roupas que jamais conseguiria ter.
Divertiram-se a valer, com dinheiro contado, e outro
reservado pra condução da volta.
Tomou sorvete, deu uns passos de funk, na porta
da loja de CDs, paquerou, como qualquer garota de 17 anos.
Vanicleide ficou paraplégica, depois de ficar no corredor
do PS público da periferia, por 5 horas esperando ser atendida
para que lhe retirassem a bala perdida

incrustada em sua coluna...

*****************************************************************

Todos o conheciam no bairro como, Paulinho “Pede Cana”...
Devia em todos os botecos da Vila Madalena.
Nunca pagou, por certo.Vivia “pedindo o mézinho”...
Um tarde, tipo 6 horas, já completamente de cara cheia,
trôpego a mil, foi gravemente atropelado por um motoqueiro malucão,
mais um desses de Sampa, que se mandou, obviamente...
Paulinho “Pede Cana” ficou 15 dias em coma.
Acordou de repente, numa tarde ensolarada de Domingo.
Em êxtase, disse que subiu aos céus e foi ordenado a
mudar de vida.Teria uma missão.
Virou pastor crente num templo do Jardim Japão.
Aleluia !


******************************************************************

E Deus, cuidava de seu jardim no universo...


Joe_Brazuca - MMIX - sp/sp/br

19 comentários:

Priscila Lopes disse...

"Isn't it ironic? Don't you think?"

Helena disse...

Arrepiante, Joe! Terrível, chocante mas adorei, adorei. Tenho um mini Do Pó que termina assim: E Deus espirrou.

Belo título, perfeito. Parabéns.

abração,

Helena

Joe_Brazuca disse...

Priscila Lopes...yes, is it and I do !...rs...beijo

Helena...e Deus espirrou !...pronto !...c'est ça !...a vida É terrivel, né não ?...rs...beijo

Anônimo disse...

Ei Joe...casos e casos...todos com a escada virada pra baixo...bem, queria só dizer que primeiro deve ler Caim de Saramago, novo livro dele...de outro lado, a vida tá ficando...
Hoje li que de cada 1000 jovens brasileiros um será assassinado...

bom adorei ...vc é tragicômico Joe, rs

Cintia Thomé

Adriana Godoy disse...

Demais, sensacional, visceral, o escambau...Evoé, brazuca. Beijo.

Joe_Brazuca disse...

Cintia...o Caim ta na minha mira !:)...pois é !...a escada ta virada pra baixo no mundão...tragicômico é !

Adriana Godoy...Evoé, menina !...um beijo e o escambau !..rs

L. Rafael Nolli disse...

Um retrato sobre muitas vidas. Um mosaico movido pelo acaso - ou seria pelo descaso? Muito bom, Joe!

Joe_Brazuca disse...

Nolli...acho que é por ai mesmo...vamos mais pelo descaso, infelizmente...na mosca !...abração !

TON disse...

Um belo conto, como contas de um colar atado pelo tecer da vida. São tantas e nada. Como o fio da vida sempre envolto em nosso pescoço, onde a outra ponta, a que aperta, nunca está em nossas mãos.

Parabéns e um abraço,

Ton

Joe_Brazuca disse...

Ton...excelente ângulo de visão, amigo...é por ai mesmo...por vezes essa sinergia nos parece muito maléfica...
quem está na outra ponta ?
abraço

FC disse...

"Poema Dia" ganhou o dia em teu dia, parabéns!

sidnei olívio disse...

Joe, que construção brilhante. Pasmei. Parabéns, amigo. Abraço.

Joe_Brazuca disse...

FC...é mesmo ?...que legal que achou legal, amigo !...grande abraço e grato !

Sidnei Olívio...a gente continua tentando contruir algo, mesmo que não brilhe tanto, né ?...rs...legal, amigo !...abraço

Vera Pinheiro disse...

Joe, querido, tu brilhas e o teu poetar é belo, mesmo quando sacode a consciência e faz doer de tão real. Um abraço e minha admiração.

Joe_Brazuca disse...

Vera Pinheiro...a dor tb faz parte, não é mesmo ?...é a balancinha da vida...talvez não teria graça...rs...legal que gostou, um beijo !

Felipe Marques disse...

LOUCO! MUITO MUITO MUITO BOM!

Joe_Brazuca disse...

abraço, Felipe !

Cíntia Thomé, Escritora e Poeta. disse...

Joe ...destinos, ninguém sabe a virada...mas elas existem
Muito bom texto do hilário ao triste
Inteligente sempre Amigo


abs.

Joe_Brazuca disse...

Cintia...é isso aí...destinos, tinos, hinos...rs
um beijo