terça-feira, 9 de junho de 2009

Poema Alaranjado


Amor deve ser assim
Algo quente e brando
Como a meia luz do abajur da tua sala



foto: Débora Tavares
por Beto Caneppele

10 comentários:

Renata de Aragão Lopes disse...

Gostei dos versos!

Bea - Compulsão Diária disse...

Amor cor de âmbar

Mirse disse...

Lindo, Adriana!

Nada como dosar o amor.

Pode existir imagem mais linda que a meia luz de um abajur?

Parabéns, amiga!

Aplausos!

Beijos

Mirse

sidnei olívio disse...

À meia luz traduz a sensação de coisas infindas, num poema infinito.
bj

tenório disse...

Um talento em dizer tanta coisa, fazer associações com tanto infinito, num pedaço de frases. Adorei!

rogerio santos disse...

PQP, que arraso !!!

Maravilha...

Adriana disse...

Direto nas entrelinhas...gostei.

Vera Pinheiro disse...

Que poder de síntese fantasticamente poético! Amei!

Débora Tavares disse...

Muito obrigada.
beijo e carinho
Débora

tania não desista disse...

um amor bonito,débora..suave...
à meia luz..e a foto parece conter... a espera desse momento
abr
taniamariza