sexta-feira, 12 de junho de 2009

A gota

Ela nasceu de uma transformação
nuvem em água
gás em líquido
Sua essência era tensão
Tensão entre elementos
Tesão indivisível
Dois hidrogênios
Um oxigênio
Uma orgia desigual


Seu sentido era a queda
Seu propósito estar sempre caindo
Com seu corpo arredondado
na gravidade dilatava a tensão
Um dia conheceu seu destino
dissolução-chão


Cortando o ar atingia seu gozo
Enquanto a velocidade ia aumentando
seu prazer vinha em ondas
cada vez mais fortes
de êxtase se lambuzava


Toda onda é um movimento
que vai e que vem
quando ela ia
a dor de não mais haver o êxtase
era quase insuportável
quando ela voltava
o prazer, o calor, a ternura
de estar na crista
arrebatava seu arredondado corpo


Se jubilava, também, com o sol
Seus raios a transpassavam
e seu corpo os dissolvia
em um arco-íris de matizes
Ela era então
o poder
Tão pequenina
mas seu frágil tenso corpinho
o sol dissolvia em cores


Ouvia-se
murmurado pelo vento
Que diferentes destinos havia para as gotas
Não só o chão
mas o rio
o mar
e superfícies nas quais se deslizava sem perder a tensão
Todavia
todos os destinos levavam a dissolução
Fosse por separação de seus elementos
fosse por união
fosse como fosse
seu destino era a queda
e sua morte era uma nuvem
Era o ciclo
Nuvem
Ar
Chão
Ar
Nuvem
Assim nascia a gota
Assim ela morria
De seu corpo arredondado
a nuvem extraia
a tensão para criar sua filha

E assim sucessivamente


Até o dia em que as nuvens foram aniquiladas
A matéria
O átomo
E cada gota de elétron
Neutrino
Quark e seus amigos
Divindades mínimas
Poesia antiga
Deixaram de ser
De seus traços
nasceram seus filhos
e assim eternamente
Num incontável
- como gotas no mar -
ciclo de possibilidades

9 comentários:

samantha disse...

É a representação de tudo, muito bom!! Sempre com posições inteligentes, um beijo grande Samantha

Anônimo disse...

a gota a vida a morte....oceano de possibilidades nesse microcosmos.
Sucesso !
Mauricio de Ventos

Adriana Godoy disse...

Interessante essa quase aula poética e metafórica sobre a gota e seus desdobramentos. Muito interessante.

Bea - Compulsão Diária disse...

De cara vi que era sobre a gota.
essa imagem poética. Pode ser a gota d 'água...:=)

sidnei olívio disse...

E dde uma gota se constrói um oceano poético. Abraço, Sérgio.

LG disse...

Da gota surgimos e a gota voltaremos. Todos. Muito bom meu grande e amado poeta! Um beijão. Lú

Assis de Mello disse...

De repente, viver é gotejar; viva a gota e esse belo poema !!!
Chico

Sergio Kroeff Canarim disse...

Obrigado pelos cometários pessoal, com meu corpo arrendondado me regozijo nestas palavras, delizando sem perder a tensão!

Grande abraço a todos.

Olhos de Folha Minha disse...

entre gotas imensas possibilidades
o mar mistério a chuva ajuda a ele ser assim

adorei mesmo!