segunda-feira, 15 de junho de 2009

Das definições da poesia




Um lugar onde o sentimento
Que apenas pressinto
Se antecipa ao momento
De ser começo.
E fica parecendo que minto
Quando digo que não o conheço.

Um tempo que é preciso,
Que o verbo não alcança.
E talvez até por isso
Cause impacto:
Onde tudo mais avança
Ele se preserva intacto.

Outra coisa inexplicável
É que nomeia o que me falta.
Usando uma língua descartável
E palavras que já sei,
Conjuga, não as que ressalta,
Mas as que nunca pronunciei.

Pode ser um corpo que se enfeita,
Ou um rio muito comprido.
Pode ser colheita
Que o homem lavra,
Ou somente um texto erguido
Pelo prestígio das palavras.


OUTRAS DEFINIÇÕES DE POESIA:

Dante Alighieri: “É a ficção retórica posta em música”.

Edgar Allan Poe: “Criação rítmica da beleza”.

Álvares de Azevedo: “O fim da poesia é o belo”.

Octavio Paz: “A poesia é fome de realidade”.

Oswald de Andrade :”Aprendi com meu filho de dez anos/ Que a poesia é a descoberta/ Das coisas que nunca vi”.

Paulo Leminski: “Poesia não é literatura. É arte, mais para o lado da música e das artes plásticas”.

Luis Garcia Morales: “É a memória mágica do país. É nossa poesia e nosso patrimônio perdurável”.

Ferreira Gullar: “A arte é impasse e indagação. A morte da arte está na fórmula. O que define a falsa arte é a facilidade e o conformismo. Não sou viciado em poesia, não tomo entorpecentes.”

Maiacóvski: “É dever do poeta desenvolver em si mesmo o sentido do ritmo. E não decorar métricas alheias”.

T. S. Eliot: “Toda verdadeira poesia é uma visão de mundo”.

Goethe: “Poesia é verdade”.

José Jorge Letria: “A poesia é por essência um contrapoder. A poesia é um pacto com a inquietação”.

Borges: “É uma modesta magia verbal; escrever um poema é uma pequena operação mágica. Um verso é uma coisa dita com certa cadência e não há leis para a poesia. É uma arte não menos misteriosa do que a música; talvez seja mais misteriosa.”

Rodrigo Madeira: “A poesia é segurar dentro da água um peixe por cinco segundos”.

Mário Quintana: “Poesia é invenção da verdade. Poesia é comunicação… a sós”.

Manoel de Barros: “Poesia é voar fora da asa”.

# #

Quem quiser contribuir com sua própria definição de poesia, deixe-a nos comentários feito o molde acima; toda participação vai enriquecer essa postagem com certeza!

13 comentários:

Cosmunicando disse...

seu poema está lindíssimo... perfeito na abordagem da poesia =)

fico com o Manoel de Barros e o Rodrigo Madeira.

e trago uma frase do Heduardo, do blog Paradoxos:

"Não escrevo para desabafar. Escrevo para abafar as exigências íntimas que apenas em palavras posso contrariar!!"

abraço

sidnei olívio disse...

Grande, Tenório! Colei tudo: desde o bel,o poema até a última definição. Abraço.

Adriana Godoy disse...

Tenório, muito interessante sua abordagem a respeito da poesia. As definições são todas válidas, mas fico com a de Mário Quintana-perfeita. Não tenho nenhuma no momento, mas não precisa, né? Abraço.

Renata de Aragão Lopes disse...

Tenório,
eu já havia lido este poema em seu blog.
Foi um, inclusive, dos que mais que gostei.
Um abraço!

L. Rafael Nolli disse...

Uau! Um belo poema!

ediney disse...

poesia do desvão, da re-criação de algo complicado de se recriar, a lírica.

Francisco Coimbra disse...

Gostei, inspirou-me. Cá vai:

POESIA POIS

Poesia, pois
o ritmo, com certeza
a música, a essência
da palavra

desencantar do canto
cantando encanto
com a alma

a definição da poesia
está no fim dela mesma

como em todas as coisas

Abçs
F

Tião Martins disse...

Grande Tenório!

"A poesia é o pão que faço no forno do meu dia-a-dia".

Arthur Paiva disse...

Adorei a metalinguagem. Como é bom ler um bom poema... Você é um craque, cara. Parabéns!

Gabriela Braga disse...

Que poema bem escrito, bem sacado, tudo de bom! parabéns!

Benilton disse...

Bela definição a sua! Fico até sem palavras. Parabéns!

Tenório disse...

Agradeço a todos pelos comentários!

Chris Herrmann disse...

Quanta beleza e verdade em seu poema. Parabéns!

Há alguns anos, criei um trocadilho que acabou me servindo como uma luva:

"Poetry or not to be."

Chris Herrmann