segunda-feira, 22 de junho de 2009

Da Janela


Pedra de Guaratiba-RJ
foto de Daisy Melo



Da janela,

Ela via as águas sorvendo o cheiro do peixe e alga que entupia pulmões e poros;

Sentia o sal da boca, o céu de sangue nos lábios, as conchas quebradas que feriam o grosso da planta dos pés.

Doía o rasgo na palma da mão, o calo, o cala e o canto de angústia dos homens puxando as redes, a madrugada se espalhando quente e oleosa por sobre a restinga.

E enquanto celebrava na noite o sol que nasceria misturando cabelo e suor;
ela temia a viração do Sudoeste, deus das ventanias e segredos, mar revoltado e negro.

E sob a lua pastosa e morna por trás dos esqueletos dos barcos ancorados na areia crespada, ela ouvia os ais e os uis...

Da janela.

4 comentários:

Helena disse...

Muito lindo, Day. Eu conhecia de algum lugar, acho.

beijão,

mhel

Audemir Leuzinger disse...

tudo bonito. tão próximo.
adorei!!!!

Barone disse...

Muito bom!

"Olhos de Folha Minha" disse...

Bela imagem


No mar ouve-se ais e uis dos mistérios que queremos tanto

Bárbaro!

Cintia Thome