quarta-feira, 13 de maio de 2009

das abolições etc.

















I
consciência, negro
liberdade tem preço
mas não mata
- mesmo na periférica sarjeta
segura a cabeça
erguida como lança certeira

II
liberdade, negro
consciência não tem preço
mas propaga
- se te empurram pro gueto
balança a cabeça
erguida na dança guerreira

III
:a consciência da liberdade
é tua, negro
e nem o véu turvo da história
pode negar(-te)
...
apesar das recentes revisões históricas que apontam, entre outras coisas, que zumbi tinha seus escravos e suas mulheres, que palmares não era nenhuma democracia, continuamos a bradar: "13 de maio não é dia de negro!"
consideramos como nossa data o 20 de novembro, dia da morte do líder negro.
este poema é uma homenagem aos guerreiros solano, mandela, luther king, harlém désir e aos milhões de negros mundo afora que ainda não conquistaram liberdade plena.
...
samuca santos
cabogato, px, olinda
...
imagem e mais info: centrodearteeluta

7 comentários:

Renata de Aragão Lopes disse...

Bela e justa homenagem!

sidnei olívio disse...

"En la lucha de clases todas las armas son buenas piedras noches poemas (Leminski)...". Grande poema engajado, Samuca.

Guto Leite disse...

Como bom descendente, assino embaixo! Ressalto também a qualidade do poema, que é equilíbrio difícil de fazer. Grande abraço

Adriana Godoy disse...

Há que se lembrar sempre...bonito.

samuca santos disse...

gratificado com a generosidade:
é o que me faz prosseguir.
por essas, a vida flui, de leve.

de novo: obrigado!

Benny Franklin disse...

Muito bom, poeta!

Compulsão Diária disse...

Poema muito acertado.
Cabe ahomenagem.
gostei