domingo, 15 de março de 2009

No dia em que a poesia vier ao mundo



No dia em que a poesia vier ao mundo

Na biblioteca, sobre a bancada
Páginas serão derramadas
Brancas de espanto

Talvez, num canto
Algum ponto de interrogação:
Para onde (es)correram
As palavras então?

No dia em que a poesia vier ao mundo

Vai ter poema sendo encontrado
Violentado no mato, dentro do rio
Brotando suado nos muros

Esquecido na seção de frios
Vai ter poema em hortifruti
Maduro entre as tangerinas

E ao invés da caixa registradora
Bater cifras assustadoras
A nota fiscal vai imprimir rimas.

No terreiro, o caboclo
Não vai baixar Orixá
Mas versos roucos,
Sonetos oxalá.

No dia em que a poesia vier ao mundo

Pacientes obturados
Obedecerão boquiabertos
Dentistas inspirados.

Suportarão suas dores
Para não interromper, de certo,
Os arroubos dos doutores.

Mulheres em parto
Iluminarão todo quarto
Pelo cordão umbilical:

Do ventre escuro
Surgirá o poema prematuro
Com fome gramatical

No dia em que a poesia vier ao mundo

Da repartição
Ao chefe de nação
Antologia poética:

Todo cidadão
Em qualquer profissão
Só vai dizer com métrica.

No dia em que a poesia vier ao mundo
Vai cair de boca, na boca do mundo
Vai cair da boca de todo mundo
No dia em que a poesia vier ao mundo.

# #

23 comentários:

Palavras de Osho disse...

Que esse dia seja hoje!

Compulsão Diária disse...

Ela vem todo dia, aqui, no Poema Dia.
E hoje veio inspiradíssima.
Gostei

Paola Vannucci disse...

Li vários poemas bons aqui

bom dia a todos

Paola

Ricardo disse...

Que poema, que aventura! Parece a saga do poema, fiquei deslumbrado. Parabéns!

L. Rafael Nolli disse...

Meu camarada, belíssimo poema!

Audemir Leuzinger disse...

muito bom. bom demais. muda o rumo de qualquer domingo.

Débora disse...

Sensacional! Parabéns!

Adriana disse...

Uma homenagem poética e de qualidade à poesia.
"No dia em que a poesia vier ao mundo
Vai cair de boca, na boca do mundo
Vai cair da boca de todo mundo
No dia em que a poesia vier ao mundo."

Certamente, o mundo seria melhor.

Luis Cláudio disse...

Que lindo poema, colega. Realmente muito inspirado!

Luis Cláudio

Renata disse...

Muito criativo!

Assim como tudo que lançou no sagamundo.

Marcelo Martins disse...

Que coisa maravilhosa esse poema! Muito bom!

Barone disse...

MARAVILHOSO!

Antonio Carlos disse...

Belo poema, jovem. Vigoroso, criativo, engraçado, nítido, luminoso. Completo.

Cris Animal disse...

Quero estar por aqui nesse dia!

D E M A I S !


beijo
..............Cris Animal

Benny Franklin disse...

Grande, Tiago!
Boa!

apesardoceu disse...

BRAVO!!!
ABRAÇO!!!

Paulo Lins disse...

Seu poema transmite idéias muito intensas e transformadoras. Parabéns!!

Helena disse...

Belo poema, forte. Gostei.

Ivan disse...

gostar é pouco para o que senti. se tivesse que eleger um poema para representar toda a classe da poesia, seria, com certeza, esse! Amei!!

César disse...

Bom de ler! Perfeito!

César

Flávio Rocha disse...

Muito bom este seu poema, colega. Parabéns! E parabéns a todos os outros poetas daqui, que belo lugar em meio a tanta coisa ruim na net. Voltarei mais vezes!!

Tião Martins disse...

Tenório metralhou!
Muito bacana, parabéns!

Joe_Brazuca disse...

Extraordinário !

eis o poeta !

abraço