sábado, 14 de março de 2009

há poesia na pauta do dia

14 de março - dia nacional da poesia





metástase


este êxtase
que me tira
a sanidade
é razoável
mentira
:
p o e s i a
:
meias-verdades
fraudes quase
com ênfase
nas frases
(pseudo)feitas

febre
que quando não ferve
fibrila

fabrica
o que nem sempre fui

forja o que não foi
sequer idéia


em Escritoras Suicidas
edição 22 nov/07


pó & cia


poesia
em si
seria
sépia
não fosse
o assédio
- cinza -
que me
cerca

carma
que me
afaga

queima
que me
apega

coma
que me
apag



poemas: valéria tarelho
imagem: bia setton

11 comentários:

Barone disse...

Muito bom Valéria!

L. Rafael Nolli disse...

Dois belos poemas paraa celebrar o dia da poesia! Gostei!

Renata disse...

Sempre original!

BAR DO BARDO disse...

Em dia de poesia, poesia!

Excelentes poemas!

Homenagem também fizeram a Florbela Espanca, quem quiser conferir:

http://mariaclara-simplesmentepoesia.blogspot.com/

Henrique disse...

A palavra encontra, em você, terra fértil.Belos textos!

Que a poesia esteja sempre aquecida na sua corrente sanguínea!! Parabéns!!!

Compulsão Diária disse...

excelente, Valéria
O cinza e as letras , as palavras nas dobras do poema tecido pela melhor poesia

Tião Martins disse...

Dia da poesia, dia do aniversário da minha mãe. Será que sou filho do verso? Léria, sempre me deixando em dúvida... rs!

Marcos Pontes disse...

Você fez um mosaico interessante de fonemas com ritmo e originalidade. Gostei.

Lúcia Gorini disse...

Muito bom, Valéria! A-D-O-R-E-I!
:-)! Muita arte pra nós! Lúcia.

Tenório disse...

Ei Valéria! Que poemas surpreendentes, acho você a Poeta dessa geração, a grande novidade a qual fomos brindados!

Você, colega, é o nosso Pelé!

Tenório

Hercília Fernandes disse...

Belíssimos poemas, Valéria. Apropriados a todos os santos [e profanos...] dias da poesia.

Amei!

Abraços,

H.F.