terça-feira, 2 de dezembro de 2008

penso.

e eu penso.
ligo a tevê, e penso.
ouço quem quer dizer o que tem a dizer
e penso.
sento na cadeira
na calçada
no banco do carro
e penso.
olho pra você e
penso.
penso no que tenho nas mãos, no que pode ser feito, no que pode ser deixado e então
penso.
penso no tratado, no arranjado, nos conselhos.
penso mais uma vez

no que não se deixa ser pensado.

repenso.
desato nós.
remendo.
corto cordas.
prendo pensamentos.
dou asas às fadas, deixo de lado o que resta.
penso.
penso em trinta tempos, um tempo que ontem foi sonho.
(hoje é realidade)
penso.
pensar, pensar é inerente ao ser pensante.


que pensamento... brilhante.


***

19 comentários:

Eduardo P.L disse...

Alice, nunca pensei que fosse capaz de tanta poesia! rsrsrs!

Bjs e PARABÉNS! Jovem Poetiza!

João Menéres disse...

Uma BELEZA de PENSAMENTO !

Com pressa, me vou...

Bj.

Joe_Brazuca disse...

Cogito ergo sun !

O pensar involve cada instante
cada segundo de um montante
mesmo que surja errante,distante
nunca deixa minha mente...

seu pensar frutificou...
muito bom, poetisa !
abs

Barone disse...

...penso em trinta tempos, um tempo que ontem foi sonho...

Bel Fonseca disse...

Nossa, que projeto legal!! Parabéns pela iniciativa. Vou divulgar no meu site. Abraços, Isabel.

Felipe da Costa Marques disse...

Felicitaciones.

Sopesar las palabras.

Ni hablar, ni soñarlo.

"penso-penso"

abs

Eduardo P.L disse...

Alice,

a nota que o Noblat deu sobre este ótimo blog, foi parar no Drops! Rodando o mundo! MERECIDAMENTE!

Bjs

valéria tarelho disse...

pensar "enloucresce" :)

prazer em conhecer tua poesia, Alice!

Barone disse...

O que é Drops pessoal?

Victor Meira disse...

Dá pra REpensar um pensamento? Custo em crer. Que pensamos, pensamos.

Poemadia é um exército.

rogerio santos disse...

Alice,

Muito fluido o desenvolvimento do teu poema. Penso que ficou muito interessante, com um final bem amarrado. Legal.
Deu prazer lê-lo.
E prazer em conhecê-la.

Beijos
Rogerio Santos

PS: Vi que somos escorpianos do mesmo dia...bacana.

Flávio Otávio Ferreira disse...

Bela poesia, Alice!!!

"penso no que tenho nas mãos, no que pode ser feito, no que pode ser deixado e então
penso."

e tudo se torna suave quando penso, porque, assim, posso compor o que direi e o que farei de meus sonhos.

Abraço.
Paz e Poesia sempre!

Alice Salles disse...

O Drops é um dos blogs do Eduardo!
http://dropsazulanis.blogspot.com/
Beijos

Guto Leite disse...

Também gostei muito do poema. Um certo elogio que joga Descartes nas cordas. Realmente me encanto com este jeito avesso de dizer do verso.

Benny Franklin disse...

Oi, Alice!

Seu poema me enche de poética!

Bjs.

Ígor Andrade disse...

Brilhante!

Abraço!

Olhos de Folha Minha disse...

Como diz o Poeta, 'pensamentar' é preciso, navegar no que nos comove e que nos não é compreendido...Beleza!

Audemir Leuzinger disse...

o tempo no pensar é diferente.
não obedece a relógio algum.
é sempre agora.
belo poema.

Alice disse...

Amei todas, mas esta é 10!

Obrigada