sábado, 8 de junho de 2013

ASTERISCO 812

não sei se só é amor o que não tem direção
que revira do avesso
e que desembrulha o que torna a desembrulhar
não sei
mas sei que é amor o que não tem direção, que revira do avesso
e que desembrulha o que torna a desembrulha
não sei
mas sei que é amor o que dói e o que não dói
e que agarra os sentidos e lambe a face da minha saudade
não sei quase nada do silêncio das horas que embala teus ouvidos...



Um comentário:

© Piedade Araújo Sol disse...

por vezes o amor deixa-nos do avesso.

:)