sexta-feira, 5 de abril de 2013

DEIXO-ME... & ...DEIXO

DEIXO-ME TOCAR

deixo-me tocar pela poesia
mesmo ficando ainda
caindo em mim

quando lhe toco
sentimental

a ser fosse poeta ou louco!
Assim

TOCAR-ME DEIXO

a poesia na ponta dos dedos
consegue fazer cócegas
pois não sossego

de procurar escrever
a corresponder

a poetisa de quem se baptiza!
Mim

Um comentário:

teca disse...

E assim as letras vão saindo e penetrando em mim... em nós... em todos!

Beijos, poeta.