terça-feira, 15 de novembro de 2011

Menstruação




Eu tenho sido o nada
O marasmo
A derrota
Tudo o que deprime
Denigre
Corrói


E tenho sido a contradição
O ciúme
A mentira
Tudo o que inverte
Engana
Destrói


Eu tenho sido o descaso
O medo
A perda
Tudo o que atrapalha
Retorna
Atrasa

E tenho sido a navalha
O açoite
A farpa
Tudo o que corta
Sangra
Vaza

O meu coração menstrua...
Neste modess cheio de rima!

Pois eu quero ser a gestação
O verbo
A inspiração
Tudo o que expressa
Renova
Ensina

7 comentários:

Adriana Godoy disse...

Tomaz, dilacerante! Uau! beijo

Pamela B. disse...

"Tudo o que expressa Renova Ensina"... Chega de sangrar, chega de apanhar da vida, carinho às vezes é bom né?

Lindo!

Abçs

Tomaz disse...

Um beijo pra vocês duas !!

E para os demais companheiros, lembro que temos um assunto muito importante para se tratar, postado pelo caro amigo Barone no dia 11/11/2011, sobre o futuro do bosso blog.

Abraços

L. Rafael Nolli disse...

Tomaz, tem estilo mesmo, meu camarada! Vem construindo aqui um belo painel de poemas, sempre mantendo uma linha forte!
Abraço!

Tomaz disse...

Camarada Nolli: Grato pelo admiração, estamos juntos então neste estilo forte... Abraço !

Juliana Matos. disse...

E alguns caminhos ainda sangrarão nossos corações, mais que se tenha o nada e finalmente o tudo. Que se tenha. Retornos, desvios, diferentes direções, o que realmente importa é que possamos caminhar. Firmes.

Juliana

Ótimas palavras querido!

BAR DO BARDO disse...

Teus quereres sejam atentdidos, pois!

Mais uma porrada, brô!