terça-feira, 23 de novembro de 2010

Caminho das pedras



Já me indagaram
sobre a água do meu banho,
imitaram meu perfume
e se benzeram com arruda.

Já me pediram
que criasse algum rebanho,
pra seguirem em cardume
meu livro de autoajuda.

Como se casar em três meses
e ainda se casar por três vezes
antes de chegar aos trinta e três?

Não há feitiço, nem mistério.
Isso tudo é muito sério
para a minha lucidez.


Renata de Aragão Lopes


Escrito ao som de Raul Seixas, na estrada Tiradentes/Juiz de Fora.
Publicado em 5 de novembro no Doce de Lira.

7 comentários:

Flavio Machado disse...

bonito poema, engraçado achei que era Paraty.

bjs

Renata de Aragão Lopes disse...

Flávio,

são cidades de um mesmo astral:
Paraty é Tiradentes com praia!

Beijo,
Doce de Lira

Priscila Lopes disse...

antes de terminar o poema eu já pensava em Raul Seixas, então acho que a inspiração foi bem sucedida!

Adriana Godoy disse...

Já conhecia e gostei mais ainda. beijo

L. Rafael Nolli disse...

Renata, gostei de tudo. Poema e imagem!
Abraços!

Renata de Aragão Lopes disse...

Priscila Lopes, que bom que ouviu Raul nas entrelinhas! : )

Dri Godoy e Nolli, obrigada pelo prestígio de sempre!

Beijos!

Tião Martins disse...

Muito bom Renata!