sexta-feira, 3 de setembro de 2010

CÓDIGO BINÁRIO - POEMA - SYLVIA BEIRUTE

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
CÓDIGO BINÁRIO

{um pouco inspirado pelo que me ficou de uma leitura de alejandra pizarnik}

nada posso dizer-te, excepto 
talvez
que é tarde de mais e
a sombra é a dívida do corpo, a 
vacuidade
que o acompanha 
até ao destino quieto e 
sem regência; que fracassámos 
a fazer a ausência
quando os nossos corpos 
tropeçaram
na luz de um espírito prévio
que ainda morria 
bem dividido 
na pequena sombra do 
meu hímen intacto.

Sylvia Beirute
inédito
 

2 comentários:

Felipe Marques disse...

...e morremos virgens...

bjos e abraços

tenório disse...

Muito bom!

"a sombra é a dívida do corpo", é uma bela frase, em todos os sentidos.