quinta-feira, 21 de maio de 2009

O depois

Dose dupla de beijos e sexo,
Tudo de tirar fôlego e sossego.

Dança de corpos, cabeça em fantasias,
Cigarro antes, culpa depois.
Tragos de promessas e ilusões,
E a alma num vazio de doer.

Brindes ao nada e ao que não pode ser
E ressaca no dia seguinte ao adeus.

Porre ao acaso num encontro idem
E uma certeza de nunca mais.
O gole fez menos estragos
Que a tristeza ao coração.

A dor que não passa no vagar do tempo
É esmagada no fel das lembranças.

Agora não bebo prazeres,
Enganos nem devaneios.
Estou sóbria de mágoas
E abstêmia de desilusões.

Vera Pinheiro

10 comentários:

Francisco Vieira disse...

Pois...
Quantas vezes passamos por uma manha assim...
Bonito o poema. Coerente. Bom o seu blog. Interessante.

Aquele abraco

Priscila Lopes disse...

Acabo de descobrir este blog. Ainda vou me aventurar nele, porém já comecei bem a leitura. Estou contente com o que vi até aqui. Um abraço!

E aos que estiverem em SP, sábado às 19h30 no Bar do Batata (Jardins) haverá o lançamento da coletânea XXI POETAS DE HOJE EM DIA(NTE). Estão convidados!

samuca santos disse...

veraarrebentando a vera:
"...sóbria de mágoas
E abstêmia de desilusões"

isto é poesia,
parabéns!

Compulsão Diária disse...

Boa, Vera!
Poema bacana que mostra de que maneira somos vitimas da culpa diante dos prazeres.
civilzação judaico-cristã criticada com poesia sábia

Vera Pinheiro disse...

Francisco, Priscila, Samuca e Bea, recebam meu abraço agradecido e...tim-tim. Um brinde à vida e aos momentos que dão prazer antes, durante e depois.

Vera Pinheiro disse...

Ei, senti falta da minha companheira de dia, Cátia Rodrigues. Poeta, onde estás? Beijinhos.

Renata de Aragão Lopes disse...

"O gole fez menos estragos
Que a tristeza ao coração."

Que bonito trecho, Vera!

Hercília Fernandes disse...

Muito bom, Vera.

Seu poema denuncia, com leveza poética, alguns valores existentes em nossa organização social que causam tristeza e morte.

Parabéns!

Beijos :)
H.F.

Vera Pinheiro disse...

Amadas Renata e Hercília, a sensibilidade de vocês engrandece o meu escrito. Beijos agradecidos e carinhosos.

Benny Franklin disse...

Belo! Belo!