quarta-feira, 8 de abril de 2009

saturno ou a noiva do universo


Saturno na lente mágica
as retinas prenhas
os anéis que tu me deste
nesta noite clara
não eram de vidro
mas quebraram a monotonia
e me tornaram num segundo
a noiva do universo

20 comentários:

Victor Meira disse...

Linda figura, adriana! Achei inventiva e simpática.

Renata disse...

Tenho fotografias de Saturno e Júpiter, feitas através de uma "lente mágica" exatamente no instante em que eu os olhava.

Sublime... mas não me ocorreu, na ocasião, a sensação de "noiva do universo".

Você é sempre muito feliz nos "arremates".

Boa Páscoa, Adriana!

sidnei olívio disse...

A "noiva do universo" e da poesia, concisa, que resgata a doçura e a simplicidade: sonho de qualquer poeta! Adorei!

Tomaz disse...

Quando eu olho pra cima me sinto diminutivo diante do infinito... Ótimo Poema, Noiva!

Beijão.

Benny Franklin disse...

Imagem e poema para celebrar a Vida!
Boa, Adriana!

Marcos Pontes disse...

Legal o trocadilho com os anéis de Saturno. A pontuação, ou falta de, totalmente aceitável pela licença poética, causa um pouco de confusão em mim, mas não macula o poema.

Hercília Fernandes disse...

Lindo o seu poema, Godoy.

"Quero esse saturno para mim, posso?"...

Belíssimas imagens, minha querida. Dá vontade de vestir um véu e sair por aí em busca dessa formosura.

Beijos,

H.F.

l. rafael nolli disse...

Gostei, sobretudo, do diálogo com a cantiga pópular, que me pareceu fazer uma imagem interessante se contrapondo a distância do Universo. O poema vai do simples e cotidiano (e belo) ao gigantesco e desconhecido. Bacana!

Compulsão Diária disse...

Anéis, anelo por amor benvindo e capazes de neutralizar Saturno e quebrar a monotonia. aliás, coisa que sua poesia faz sempre.
è universal

BAR DO BARDO disse...

uai

cantiga de criança

lirismo de moça

mas a filosofia...

esta me pareceu eterna.

- henrique malagueta

Adriana Godoy disse...

A todos que presenciaram o meu noivado num segundo e me presentaram com os comentários, muito obrigada mesmo. Beijos.

Anita Mendes disse...

drika, um poema como esse ao amado é com certeza mais fiel e duradouro que todos os anéis de saturno...
um anel que não circunda somente o dedo, mas sim ,essa energia entre vcs dois.
Outro lindo poema !
lindo mesmo!
Beijos pra ti,
Anita.

Anônimo disse...

Adriana,
você tem alguma coisa de especial. Sabe como ninguém expressar o sentimento feminino, sem perder o lúdico, o real, o imprevisto e o quase mágico aqui na terra mesmo. Você tem todos os anéis preciosos da poesia.
Linda noiva e maravilhosa poeta.

Mauro Lúcio de Paula

Cosmunicando disse...

uau!!
lindo
lindo
lindo

... e a palavra de verificação é "bravia", bravos!

Mirse disse...

Belíssimo, Adriana!
Vai às alturas cósmicas e desce para a cantiga.
Um poema cheio de riqueza lírica e harmonia!

Parabéns, amiga!

Beijos

Mirse

Adriana Godoy disse...

Anita, Mauro, Cosm. Mirse, obrigada pela visita e comentários. Ficoenvaidecida. Beijos.

Joe_Brazuca disse...


mesmo se não quebrassem
todos os vidros,
os anéis obtidos
todos os universos
estariam por si só, resolvidos...

muito bom, o seu noivado estelar...

Ígor Andrade disse...

Poema espaçoso!
Abraço, Adriana!

Anônimo disse...

Oi Adriana que bom que tenha se emocionado com o meu poema, eu li com calma o seu poema e achei bom demais.

Flávio Machado

Benny Franklin disse...

Adriana:
postei no dia errado. O dia certo é 5.
Obrigado pelo comentario.
Abs.
Benny