sábado, 28 de março de 2009

Dois Jarros

Favo

não necessito entender de poesia
___________________beijos
___________________flores
___________________carinhos
___________________amor
___________________sonhos
___________________filosofia
pra respeitar as mulheres,
abelhas ensinaram-me delas


Pulgas

Gosto doce
de um sangue lúbrico.
Saudade da Amélia?

5 comentários:

Tenório disse...

Achei o 'Favo' simplesmente sensacional. Só que pra mim foi seu poema que me ensinou o que das abelhas vc aprendeu. Muito bom.

Compulsão Diária disse...

Favo! Mel das mulheres recebido via abelhas.

Tomaz disse...

" abelhas ensinaram-me delas "
Instinto meu caro, instinto.

Saudações Cruzmaltinas.

Benny Franklin disse...

Poesia de bubuia...
Valeu!

Francisco Coimbra disse...

Espero haja uma Amélia em pulgas depois de ler “Pulgas”, também gostei de “Favo”. Parabéns!