quinta-feira, 16 de julho de 2009

Não eu nao vou dar bandeira,
mas se der, perdão,
é que está na minha cara
o que por ti trago no coração.
Não, não pense que é brincadeira,
mas entre Cecília e Bandeira
é por você que tenho tesão.
Não, não pense que é loucura,
mas nessa gostosa fantasia,
nossos corpos são belas alegorias
da mais particular das folias.
Não, não se assuste com
esse meu jeito de quem
está sempre indo embora,
correndo da raia,
dando o fora,
qualquer força que se dispuser a nos separar
será menor do que aquela
que nos quer juntar.
E nesse momento tudo o que quero
é mostrar a quem vive por fora
o quanto é bom te amar...

Deolinda Vilhena
em priscas eras...

Um comentário: