sábado, 6 de maio de 2017

Belchior

A manhã de sol virou lamento
ao saber do teu suposto naufrágio

Cantarolando teus versos
navegamos, desde sempre, o tenebroso mar do falso pranto dos insensíveis

Resigno-me
porque é somente um até breve

Reflito sobre a tua
nossa, da humanidade arma quente

Uma vez mais, para dispará-la
foste chamado

Obrigado, Bardo!

**** A Felicidade é uma arma quente (Antônio Carlos Gomes Belchior Fontenelle Fernandes)

Nenhum comentário: